SHARE
TWEET

Untitled

a guest Oct 21st, 2019 102 Never
Not a member of Pastebin yet? Sign Up, it unlocks many cool features!
  1. Introdução
  2.  
  3. A fala, usada pelo homem desde os tempos das cavernas tem se transformado e evoluido até os tempos modernos, onde somos capazes de transmitir não somente ordens ou avisos, mas também, idéias abstratas, seja de como se construir um prédio ou até mesmo expressões do sentimento humano como quando queremos falar de algo que nos agrada ou não. Não é a toa que com essas transformações e evoluções, houveram diversas ramificações do tipo, estilo e modo de nos expressar. Também, na tentativa de padronizar esses meios, muitas regras e conceitos de como devemos nos comunicar foram criados, a fala e a escrita são bons exemplos de como, na tentativa de padronizar ou até mesmo conceber um sistema, uma "burocratização" pode acontecer. Nesse caso com nossas ferramentas mais preciosas de comunicação.
  4. O que não é levado em conta segundo vários teoristas e cientistas da língua, é que existem infinitas maneiras de se falar uma mesma mensagem, e todas estão corretas, sem que se necessite seguir uma cartilha. E baseando-se nesta premissa que o fenômeno das variedades línguisticas é estudado.
  5.  
  6.  
  7. Variedades Linguísticas
  8.  
  9. Consideradas como flexões da língua, as variedades linguisticas são mutações e transformações da mesma, surgem e ocorrem quando a língua devido a necessidade e/ou exigência histórica, social ou regional precisa se adaptar as circunstâncias e contexo onde é encontrada.
  10. Em consequência disso um distanciamento da norma padrão(norma culta) ocorre, fazendo com que aqueles que façam uso das variedades sofram exclusões, o chamado preconceito linguistico. As variedades encontram-se tanto na fala quanto na escrita e ocorrem de acordo com as exigências do meio, como por exemplo a utilização da língua em um ambiente formal ou informal, acadêmico ou não acadêmico, oficial ou não oficial.
  11.  
  12. A língua é derivada do ser humano, ou seja, se adapta a qualquer lugar, tempo, circunstância ou sentimento. As variedades encontradas em uma língua são infinitas. Na língua portuguesa, por exemplo, existem variações regionais onde a língua muda as vezes sútilmente ou as vezes com força de acordo com a região. O português de Açores é quase imcompreensível por alguém que fala português no Brasil. Existem também variações históricas, fácilmente identificadas em livros ou jornais antigos, o português falado hoje em dia é muito diferente do de 800 anos atrás, quase desconhecido para muitos. E também existem variações sócio-economicas e culturais, onde se encaixam as gírias e dialetos.
  13.  
  14. O Brasil é rico em termos de variações linguisticas, pode-se fácilmente identificar na língua em determinadas regiões a influência cultural que as imigrações que ocorreram no ultimo século tiveram.
  15. Alguns estudos demostram que mesmo a entonação para se pronunciar certas palavras é influência de alguma outra cultura ou idioma. No sul, por exemplo, as gerações provenientes de imigrantes europeus (alemães, poloneses etc) têm como caracteristica a ausencia dos fonemas palatais, e percebe-se isso no seu sotaque forte.
  16. Os que são de vertentes italianas se comunicam com um predominância mais nasal.
  17.  
  18. Um outro exemplo mais conhecido no Brasil é o o dialeto alemão hunsrückisch que entrou em contato com a língua portuguesa a partir de imigrantes no século 19 onde consequentemente se misturou com algumas palavras, criando uma língua nova, o hunrisqueano.
  19.  
  20. E isso são apenas pequenos exemplos de como a língua se modifica.
  21. A partir das variações da língua se deriva um outro fenômeno também. O preconceito linguistico é a discriminação existente entre os falantes de um mesmo idioma, onde não há o respeito pelas diferenças, como dialetos, sotaques, gírias e as infinitas maneiras de fala que determinado grupo pode ter.
  22.  
  23. Fonte:
  24.  
  25. http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/6135/1/PB_EL_I_2015_06.pdf
  26.  
  27. http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0807-89672015000100011
  28.  
  29. https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Alemão_brasileiro
  30.  
  31. https://www.todamateria.com.br/variacoes-linguisticas/amp/
RAW Paste Data
We use cookies for various purposes including analytics. By continuing to use Pastebin, you agree to our use of cookies as described in the Cookies Policy. OK, I Understand
 
Top