SHARE
TWEET

Atualizações do COVID-19 e EaD - CACo Unicamp - 24/03/20

cacounicamp Mar 24th, 2020 49 Never
Not a member of Pastebin yet? Sign Up, it unlocks many cool features!
  1. Continuação das postagens de 24 de março de 2020
  2. fb.com/cacounicamp
  3.  
  4. #alertadegatilho {O conteúdo abaixo embasa, em grande medida, o posicionamento do CACo Unicamp sobre a pandemia de COVID-19 e a continuidade das aulas por EaD. Precisamos avisar, contudo, que não é uma leitura confortável - especialmente se você não está lidando bem com a pandemia neste momento}
  5.  
  6. Anteontem, 22 de março, o Ministro da Saúde do governo Bolsonaro, Henrique Mandetta, se pronunciou sobre a pandemia de covid-19 dizendo que “o ritmo vai diminuir" com cerca de 50% da população infectada, e que "se vai ser 50, 60 ou 70% da população é secundário". São mais de 100 milhões de pessoas que podem ser infectadas até agosto. Isso é muito grave, pois significa que o governo jogou a toalha em uma série de medidas de contenção e já assumiu que o vírus vai se propagar tanto quanto puder.
  7.  
  8. O modelo de contenção por população imune, iniciado (e abandonado) na Inglaterra, não colabora em nada com o #flattenthecurva ou #achateacurva, e pode aumentar a taxa de mortalidade drasticamente. Nenhum país que está combatendo o coronavirus com sucesso - Coreia do Sul, China, Alemanha com baixa taxa de mortalidade - seguiu isso. Contudo, é o que menos demanda investimentos financeiros – que deveriam estar em 4% do PIB diretamente para o SUS, a esta altura. O governo aposta em seguir aplicando a Emenda Constitucional 95, do que congela saúde e educação por mais 19 anos, à custa da vida de milhões de brasileiros, enquanto continua destinando quase metade do orçamento ao pagamento de juros da dívida pública. Até o liberal e banqueiro Macron, presidente da França e alvo de recentes protestos dos coletes amarelos, adotou uma postura diferente para manter alguma condição de sobrevida em seus país.
  9.  
  10. Com essa porcentagem, a probabilidade do covid-19 infectar uma parcela significante de estudantes, docentes e familiares da comunidade acadêmica é *altíssima*. Outros fatores de complicação são a subnotificação de casos e a pouca restrição à circulação de pessoas, permitindo que o contágio se alastre por muitas e muitas semanas.
  11.  
  12. Resumindo, se a taxa de mortalidade ficar entre 1 e 6% da população infectados, como é esperado, a continuidade das aulas pode ser a última das prioridades num contexto tão dramático.
RAW Paste Data
We use cookies for various purposes including analytics. By continuing to use Pastebin, you agree to our use of cookies as described in the Cookies Policy. OK, I Understand
Top