SHARE
TWEET

Untitled

a guest May 21st, 2019 92 Never
Not a member of Pastebin yet? Sign Up, it unlocks many cool features!
  1. 4
  2.  
  3. UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO - UFOP
  4. Instituto de Ciências Exatas e Aplicadas
  5. Departamento de Ciências Exatas e Aplicadas
  6.  
  7. LÍLIAN DE PAIVA MARTINS DA COSTA
  8. PLÍNIO DUARTE BAZILIO
  9.  
  10. PRÁTICA IV:
  11. Determinação do Teor de Ácido Acético em Vinagre
  12.  
  13. João Monlevade
  14. 2°/2014
  15. LÍLIAN DE PAIVA MARTINS DA COSTA
  16. PLÍNIO DUARTE BAZILIO
  17.  
  18. PRÁTICA IV:
  19. Determinação do Teor de Ácido Acético em Vinagre
  20.  
  21. Relatório de aula prática apresentado à disciplina de Química Geral, do curso Engenharia de Produção, da Universidade Federal de Ouro Preto, campus João Monlevade.
  22.  
  23. Professora: Jussara Cotta
  24.  
  25. João Monlevade
  26. 2°/2014
  27.  
  28. INTRODUÇÃO
  29.  
  30. O vinagre é uma solução aquosa de ácido acético (CH3COOH), produzido por um processo fermentativo, muito utilizado como condimento em saladas. Mais corretamente o vinagre é um condimento obtido por fermentação alcoólica de matérias primas açucarada ou amiláceas, seguida de fermentação acética.1
  31. O vinagre que encontramos no mercado é resultante da fermentação de vinho, contudo outros materiais podem ser utilizados para a sua obtenção. Como exemplo tem vinagres de sucos de frutas, de tubérculos, de cereais e até vinagre de álcool. A legislação brasileira considera que o vinagre de vinho deve conter 40 gramas de ácido acético por litro de solução ou 4% m/v.1
  32. Já a soda cáustica, também conhecida como Hidróxido de sódio (NaOH) é uma base forte, usada na indústria, principalmente como base química, na fabricação de papel, tecidos e detergentes. Apresenta uso doméstico para a desobstrução de encanamentos e sumidouros, pois dissolve gorduras e sebos. É altamente corrosivo e pode produzir queimaduras, cicatrizes e cegueira devido à sua elevada reatividade.2
  33. O termo "análise de titulação" refere-se à análise química quantitativa levada por a determinação do volume de uma solução, de forma no qual precisa conhecer a concentração que é necessária para reagir quantitativamente com um volume medido de uma solução da substância a ser determinada. A solução no qual se conhece com precisão a força é chamada de solução padrão.4
  34. A análise ácido-base de uma solução de concentração desconhecida é geralmente feita por um procedimento conhecido como titulação. Na titulação de uma solução de um ácido de concentração desconhecida, um volume medido do ácido é adicionado a um frasco e um titulante, uma solução de concentração conhecida de base, é adicionada com uma bureta até o ponto de equivalência, que é o ponto onde números iguais de equivalentes de ácido e base foram adicionados.3
  35. Abaixo vemos dois exemplos de curvas típicas de titulação: (A) de ácido fraco com base forte e (B) de base fraca com ácido forte:
  36.  
  37. Figura 1 \u2013 Gráfico de exemplos de curvas típicas de titulação de ácido forte com
  38. base forte.
  39.  
  40. OBJETIVOS
  41.  
  42. O objetivo da experiência é determinar a porcentagem (teor) de ácido acético em amostra comercial de vinagre através da titulação de um ácido forte e uma base fraca (neutralização), utilizando a solução padronizada previamente (na Prática III) de hidróxido de sódio.
  43.  
  44. PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL
  45.  
  46. Foram utilizados os seguintes materiais:
  47. Erlenmeyer de 250 mL;
  48. Bureta de 25mL;
  49. Balão volumétrico de 100mL;
  50. Pipetador de 25 mL;
  51. Cálice graduado;
  52. Pipeta volumétrica de 20mL;
  53. Pipeta de 10mL;
  54. Solução de fenolftaleína;
  55. Suporte universal;
  56. Pisseta;
  57. Garras;
  58. Solução de NaOH 0,1 mol/L;
  59. Vinagre comercial;
  60. Indicador fenoftaleína;
  61. Água deionizada.
  62.  
  63. A Determinação do teor de acidez na amostra de vinagre utilizando titulação ácido-base (neutralização) foi realizada da seguinte forma:
  64. A solução contendo 100 mL de vinagre em um balão volumétrico de 1000 mL, completado o volume com água deionizada até o traço de aferição, já havia sido preparada previamente pela professora;
  65. Com auxilio de uma pipeta volumétrica, foi pipetado três alíquotas de 15 mL da solução preparada e transfirada para três erlenmeyers de 250 mL;
  66. Adicionou-se 3 gotas de fenolftaleína como indicador;
  67. Titulou-se com a solução padronizada (na aula anterior) de NaOH até que a coloração rósea persistisse, por cerca de 30 segundos, indicando o ponto final da titulação;
  68. Anotou-se o volume consumido de NaOH;
  69. A titulação foi realizada em três experimentos diferentes, como mostra a Tabela 1:
  70.  
  71. Tabela 1 \u2013 Valores utilizados de volume do NaOH por experimento.
  72.  
  73. Experimentos
  74. Volume do NaOH (mL)
  75.  
  76. 1
  77. 10,6
  78.  
  79. 2
  80. 10,7
  81.  
  82. 3
  83. 10,7
  84.  
  85. Depois de encontrados os volumes do NaOH, de cada experimento, foi calculada a média aritmética do volume de NaOH:
  86.  
  87. Considerando que o número de mols de NaOH é igual ao número de mols do HCl ou então o número de mols de OH- é igual ao número de mols de H+, temos que:
  88.  
  89. Uma vez encontrado o valor da concentração do NaOH, calculamos a concentração do NaOH após a diluição:
  90.  
  91. Sabendo que a equação da reação é
  92.  
  93. CH3COOH + NaOH \u2192 CH3COONa + H2O
  94. e a massa molar (MM) do Ácido Acético é de 60 g/mol, usamos as seguintes relações para encontrarmos o teor de acidez:
  95.  
  96. Ou seja, o Teor de Acidez do Ácido Acético encontrado foi igual a 4,13%.
  97.  
  98. RESULTADOS E DISCUSSÕES
  99.  
  100. Na titulação de ácido fraco com base forte e na titulação de base fraca com ácido forte é muito importante a escolha do indicador a ser usado, para minimizar o erro de titulação, já que nesses casos a inclinação das curvas de titulação não são tão acentuadas, quanto nas titulações de ácidos fortes com bases e vice-versa.
  101. O vinagre contém ácido acético como seu principal constituinte ácido.
  102. A determinação da concentração deste ácido é feita por titulação com solução de NaOH.
  103. O processo de titulação é descrito pela reação:
  104.  
  105. CH3COOH + NaOH \u2192 CH3COONa + H2O
  106.  
  107. Contudo foram realizadas três titulações com uma solução padrão de base forte NaOH, representadas abaixo na Tabela 1.
  108. Calculou-se a concentração de NaOH consumido na titulação após a diluição e, utilizando a estequiometria, encontramos o Teor de Acidez do Ácido Acético igual a 4,13%.
  109. Logo, o teor do ácido acético na amostra de vinagre encontra-se dentro das especificações expressos no rotulo do produto analisado indicando 4%, estando assim na faixa de consumo apropriada de acordo a legislação Brasileira que estabelece 4% como teor mínimo de ácido acético em vinagre comercial.
  110.  
  111. CONCLUSÕES
  112.  
  113. De acordo com os resultados obtidos concluiu-se que o vinagre comercial submetido à titulação contém uma concentração de Ácido Acético dentro das especificações de qualidade, pois o teor obtido está entre 3,8% e 4,2%, corroborando com o padrão estabelecido pela legislação brasileira que estabelece 4 % como teor mínimo de ácido acético em vinagre comercial.
  114.  
  115. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
  116.  
  117. 1. COTTA, Jussara Ap. Oliveira; VIEIRA, Karla M.; LINHARES, Lucília Alves; MOREIRA, Reginaldo J.. Apostila Aula Prática - Química. UFOP - Departamento de Ciências exatas e aplicadas - Campus João
RAW Paste Data
We use cookies for various purposes including analytics. By continuing to use Pastebin, you agree to our use of cookies as described in the Cookies Policy. OK, I Understand
 
Top